17 de março de 2017

Possessive Love - Capítulo 8 - Onde está Destiny?


Jenny, socorro!
— Sky? — chamou-a. — Skylar?
A aflição no rosto e na voz da prima atraiu a atenção de Stacy, que estava dirigindo. Jenny continuou a chamar por sua prima, mas desistiu quando os grito de Skylar foram diminuindo, assim como a movimentação do outro lado da linha. Seus olhos se encheram de lágrimas, ela se manteve em choque com o celular ainda no ouvido e apenas recebendo o silêncio como resposta.
— Jenny, por favor, o que aconteceu? Sky está bem? — Perguntou Stacy, desviando os olhos da estrada. — Jenny?

Tutorial de layout

Como eu prometi, tá aí a primeira parte:
Como fazer um layout - parte I

13 de março de 2017

Hi!

Olá, ma vie!
Bom, como eu ainda não estou 100% bem e ainda não consegui voltar a escrever irei fazer aquele tutorial de layout que havia prometido. Vou tentar fazê-lo em vídeo e texto, mas não sei se o vídeo irá sair bom, já que eu nunca fiz antes kkk.
Peço paciência, pois a inspiração para escrever vem, mas some mais rápido do que veio. Eu me irrito com isso e acabo piorando mais as coisas, vou tentar sentar com calma e escrever, mas é uma droga essa coisa de bloqueio. Leio muito, assisto muito, mas sempre que tenho inspiração não consigo passa-la para o papel. Posso demorar para voltar, mas enquanto isso visitem os sites que participam da campanha Salve os Blogs, eles atualizam com frequência. E para quem quer participar da campanha: pode ser de qualquer fandom, basta seguir as regrinhas básicas.
Volto para avisar quando o tutorial estiver pronto, ele será postado no blog Chanel Hayes.

Caso queiram falar comigo:
Twitter: @ourbibscute
Email: singtomebizzle@gmail.com
Spirit:@ourbibscute
Wattpad: @ourbibscute
É isso, beijos de Chanel, fiquem com Deus e até logo!

31 de dezembro de 2016

Don't Leave Me - Capítulo 2 - Serviço Comunitário

Os dois correram em direção ao carro da garota, ela não havia estacionado muito longe dali. Antes mesmo de se aproximar do carro de Lucy, três policiais rendem os jovens. Sendo um deles, mulher. Logo a moça ordenou que Lucy colocasse suas mãos atrás da cabeça e que abrisse as pernas. Lucy relutante, o fez.
O loiro, que até então se mantinha em silêncio tentando digerir o que estava acontecendo, sentiu um frio tomar conta de sua espinha ao se lembrar das drogas que Lucy carregava. A garota mantinha uma feição séria em seu rosto, ela não sentia medo.
A policial não demorou para encontrar os pacotes com pó branco nos bolsos de Lucy, juntamente de um bolo de dinheiro que a mesma recebeu pelas drogas. Justin foi revistado logo depois, mas como era previsto, nada foi encontrado. Eles foram algemados e colocados no banco traseiro da viatura, Lucy resmungava alguns palavrões sobre a forma bruta dos policiais. Dois deles tomaram seus lugares nos bancos dianteiros, dando partida logo em seguida para a delegacia.
O loiro manteve-se pensativo durante todo o trajeto. Ele se perguntava como pode ter sido tão estúpido ao ponto de dar ouvidos a sua colega. Lucy sempre foi a menina problema, era quase óbvio que ela estava metida em algo sujo, afinal, de onde teria tirado dinheiro para conseguir comprar um carro?
O coração de Justin se apertava ao pensar no desgosto que daria ao seus pais. Jeremy poderia ser um bêbado de merda, mas ele ainda se importava com Justin. Justin sabia que ele tentava ser um pai melhor, mas não conseguia ter controle sobre suas palavras afiadas como faca quando estava embriagado. E Pattie, Pattie mesmo tendo o deixado quando fugiu das surras de Jeremy, ela continuava sendo sua mãe. Ele sabia o quanto ela se arrependia por não ter conseguido levá-lo consigo.
Logo o carro estacionou em frente a viatura e os dois jovens foram levados para dentro da delegacia. Enquanto eram fichados, o delegado passava pelo corredor em que os dois se encontravam algemados às cadeiras. Ao reconhecer um dos rostos, ele correu para sua sala, pegou o telefone e discou o número de sua grande amiga. Alguns minutos depois, uma voz doce e suave soou ao telefone:
Alô? — sua voz era de quem acabara de acordar, já que se passava das 1h da manhã.
— Pattie? Sou eu, Bill, preciso que venha até a delegacia.
O que aconteceu? — perguntou mais desperta.
— É o Justin, ele foi preso.

23 de dezembro de 2016

Don't Leave Me - Capítulo 1 - Assalto e desapontamentos

Justin Bieber’s P.O.V.
Senti minha cabeça latejar com o som estridente do meu celular tocando. Suspirei cansado e abri os olhos, os fechando rapidamente. Merda! Esqueci-me de fechar as cortinas ontem à noite. Peguei o celular, que estava embaixo do meu travesseiro, e olhei o nome no visor: mãe. Bufei revirando os olhos e atendi:
— Mãe? O que quer?
Bom dia Justin, estou ótima e você? — ela bufou, ao fim da frase.
— Mãe, eu mal dormi essa noite, dá pra falar o que você quer? — revirei os olhos.
Justin, — suspirou ao telefone — precisamos conversar. Você pode vir até aqui?
— Agora? — fechei os olhos.
Sim, Justin, agora. — disse começando se irritar.
— Está bem. — bufei. — Em uma hora estou ai.
Com muita preguiça, levantei-me e segui para o banheiro. Após terminar minha higiene pessoal e tomar um banho quente, vesti minha roupa. Procurei meu pai pela casa, mas não o encontrei. Provavelmente saiu para embebedar-se novamente, por isso nunca mantém um emprego fixo. Fui para a cozinha e procurei algo para comer. Após o café-da-manhã, saí de casa.
Ao chegar ao fim da rua, encontre Khalil e Dylan fumando na esquina. Aproximei-me e os cumprimentei:
— E ai? — fizemos um toque de mão.
— Fala Drew, aonde vai? — perguntou Khalil.
— Minha mãe me ligou, quer conversar — revirei os olhos.
— Porra cara, deixa isso pra depois. — começou Dylan. — Precisamos arrumar aquele carro, estou precisando de grana, cara.
— Minha mãe vai me matar, dude. — respondi apreensivo.
— Que isso, Bieber, está com medo da mamãe, é? — disse Khalil, que logo começou a rir, acompanhado por Dylan.
— Vão se foder — disse nervoso. — Vamos logo roubar essa merda de carro.