17/09/2017

Heyy!
Gente, eu estou viajando e o capítulo ainda não está terminado. 
Passei pra avisar que irei postar somente semana que vem.

07/09/2017

Love The Way You Lie - Capítulo VI - Corra!


A música estava ensurdecedora. Ashley me puxou diretamente para o bar, ela pediu Mojito para ela e para mim. Quando o coquetel foi servido, o peguei e me virei para observar melhor o movimento da boate. Estava abarrotada de pessoas. Senti o gosto da liberdade em meus lábios. Já havia algum tempo que eu não sabia o que era diversão. Meu casamento, que deveria me trazer felicidade, me trouxe, na maioria das vezes, dor e infelicidade.
Apesar de meus pais serem cristãos rigorosos, eu tinha minha liberdade. Fugi diversas vezes nas madrugadas para me encontrar com Ashley e irmos para alguma festa. O que foi que eu fiz com minha vida? Onde está a garota sonhadora e feliz de antes?

27/08/2017

Love The Way You Lie - Capítulo V - Fuga


Chegamos em casa por volta das 16h. Permaneci calada durante todo o trajeto. Alguma coisa não se encaixava. Eu sentia que Justin estava mentindo para mim, mas não consegui descobrir sobre o que. Esse sentimento só surgiu após o ocorrido do galpão.
Subi direto para o quarto, tomei um banho rápido e me vesti com algo confortável. Me deitei para descansar um pouco, mas o sono não vinha. Fiquei encarando o teto, enquanto minha mente martelava. Eu não estava louca, estava?

20/08/2017

Love The Way You Lie - Capítulo IV - Miragem


Angel Baker-Bieber.
Os carros pretos se aproximavam cada vez mais, os tiros ainda não haviam parado. Justin estava com a veia da testa saltada e o rosto vermelho. Seus olhos estavam negros pela raiva. Não quis contrariá-lo por medo, então me abaixei rapidamente.
— Liga pro Ryan, Angel — Disse jogando o celular para mim.
Peguei o celular e rapidamente disquei o número de Ryan, assim que o mesmo atendeu coloquei no viva-voz.
Drew? — sua voz ecoou pelo carro.

13/08/2017

Love The Way You Lie - Capítulo III - Almoço


Angel Baker-Bieber.
— Angel, levanta, vamos sair. — Justin disse ao entrar no quarto.
— Que horas são? — perguntei sonolenta, o observando tirar a blusa e jogá-la no chão.
— Quase meio-dia. — respondeu frio entrando no banheiro.
Demorei cinco minutos para criar coragem de sair da cama. Bufei e me levantei indo atrás dele.
— Onde vamos? — perguntei me escorando no batente da porta.